O Brejo tem sabor... e é doce!

18:33



Eu gosto do frio que faz de noitinha, gosto das paisagens verdes e gosto da sensação de aconchego. Seja para uma viagem rápida de um dia ou passar um tempinho a mais, o Brejo paraibano é um lugar super convidativo. E se tem uma cidade que tem espaço garantido no meu coração é Areia! E já aviso: sair de lá sem provar alguma das delícias da gastronomia é um dos maiores pecados. Reserve também um tempo para admirar e fotografar os casarões antigos. São inúmeras construções do século XIX recheadas de história e encantos para deixar o seu álbum de recordações ainda mais bonito.

O basicão
Localizado a aproximadamente 140km da Capital, João Pessoa, e pouco mais de 49km de Campina Grande, o município de Areia tem hoje uma média de 23 mil habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A cidade é conhecida principalmente por abrigar uma grande quantidade de engenhos de cana-de-açúcar. As construções e fazendas centenárias fazem parte da história e principalmente da trajetória econômica que marcou o passado da cidade. Mas a fabricação de açúcar, rapadura ou cachaça ainda pode ser vista nos engenhos Triunfo, Vaca Brava, Cachoeira e Bujarí, localizados nos arredores da cidade. Esses são apenas alguns dos locais que ainda mantém viva essa tradição. A lista, por sorte, ainda é vasta!

No centro
Se o seu tempo de passeio é curto, uma opção é desembarcar no centro da cidade, fazer um roteiro simples, encantador e o melhor: tudo a pé. Caminhar pelas ruas centrais de Areia é ter a certeza de descobrir muitas histórias! Logo na praça central, os visitantes encontrarão o coreto e o Casarão José Rufino. A construção do século XIX abrigava uma senzala urbana, onde os escravos eram mantidos. A estrutura foi totalmente conservada e entrar nesse prédio é praticamente fazer uma viagem no tempo! O lugar chama a atenção por sua imponência: acabamento em madeira maciça, lareira e pedras. Não muito longe dali está o Teatro Minerva. Inaugurado em 1859, o lugar é considerado a primeira casa de espetáculos da Paraíba! É só andar mais um tiquinho e a poucos metros do teatro está a Praça José Américo, um espaço histórico que abriga a rústica Igreja do Rosário e a Escola Estadual, que tem uma arquitetura surpreendente.


Hora do doce!
O lugar é lindo e me lembra muito o sítio onde eu passava as férias quando criança. Pra mim é um espacinho de paz aqui na terra! Imagine a mistura deliciosa entre o típico doce de leite caseiro com queijo e goiabada. Essa mistura ganhou o nome de João e Maria e é a pedida perfeita para ser a sobremesa ou o lanche da tarde em um passeio pela região do Brejo. Quer melhor? Lá vai: crepe de queijo recheado com doce de banana especial, uma receita secreta e super disputada! Esse prato delicioso existe e se chama “Macacada”, e é um dos carros chefes da Casa do Doce, um lugar mágico para os amantes dessa iguaria. Mas não para por aí: tem ainda as trufas embriagadas (a mistura de chocolate e cachaça) e brigadeiro de colher! Deu água na boca? Acredite, é de ficar mesmo!



Para chegar lá basta ir pela PB-079, que dá acesso à cidade de Areia, e seguir até o Loteamento Bola de Neve, pela rota do caminho dos engenhos, nas proximidades do engenho Triunfo. O lugar é rústico e decorado com um capricho que enche os olhos dos visitantes. Em cada espaço é possível ver itens que lembram as antigas casas de sítio. Potes de barro, canecas, louças, colheres de pau e eletrodomésticos que são verdadeiras relíquias! Tudo isso unido a um incrível estoque de doces.

São mais de 70 sabores produzidos no local. Laranja com cachaça, goiaba, uva e até pimenta fazem parte do rico cardápio da Casa do Doce. Com preços que variam de R$ 5,00 a R$ 12,00 os itens são ótimas opções para presentear. O lugar funciona diariamente, inclusive aos domingos, das 08h às 17h. Você também pode agendar a sua visita pelos telefones (83) 98817-6755 e (83) 99956-6693.

TEXTO: Ligia Coeli (adaptado de reportagem publicada na Revista Eventus)
FOTOS:  Diego Pontes

Veja também

0 comentários