Romântica e fofa! Prazer, Cartagena ;)

20:51


Tenho um carinho super especial por essa viagem. Era a primeira vez que eu ia sair do Brasil e de quebra, sozinha. Matutinha, ansiosa e com medo: essa era eu ao chegar em Cartagena, usando uma maravilhosa pochete emprestada e um tênis verde. O ano era 2013 e o destino era a Colômbia! Depois de passar um dia em Bogotá peguei outro voo e fui para lá.  Fiquei hospedada no hostel El Viajero e super indico: barato, localização boa e com funcionários que te ajudam em tudo. 

O café da manhã era bem basicão mas eu curti. O hostel é pertinho de tudo, de lojas até espaço para alugar bicicletas (e foi o que fiz, fiquei com as pernas tremendo de tanto pedalar!), além de restaurantes baratinhos. Fiquei num quarto compartilhado com mais cinco pessoas e honestamente, foi tranquilo demais.


A primeira lembrança que tenho de lá é de calor, muito. Do tipo que você dá duas passadas e já está sentindo a gotinha de suor descer vagarosamente por suas costas. Mas nunca vou esquecer da sensação de paz e liberdade que preencheram meu peito quando eu caminhei pelas ruas da cidade. Por sorte fui super bem recebida por uma menina que morava lá e me ajudou bastante quanto à indicação de passeios, lugares a serem evitados e tal. 


Casinhas coloridas e ruas estreitas, o clima perfeito para uma viagem romântica. De vez em quando o silêncio era quebrado pelo barulho das patas dos cavalos no chão... passavam carregando charretes, dando a sensação de que a Cidade Amuralhada está parada em outra época da história que não essa de buzinas, carros e celular tocando. Mágico! 

Um azul lindo!
Se tem uma coisa que me acalma muito é ver o mar. E quando o azul é tão forte que quase te deixa cega por causa da imensidão, melhor ainda. Foi assim o passeio até a Playa Blanca. Acho que paguei o equivalente a R$ 50,00 pela viagem que já incluía o almoço. E para ir é super fácil: é só ir cedinho ao Muelle (tipo um porto que fica bem perto da Cidade Amuralhada) e pronto, pagar e emburacar no passeio. Ah, e tente se segurar pois o barco balança muito!


No caminho, passamos pelas Islas del Rosário, e reza a lenda que Pablo Escobar tinha uma mansão secreta por lá (isso o guia faz questão de dizer no passeio, para impressionar os turistas, tá? Hahaha!). Mas tanto em Bogotá quanto em Medellín, soa super desagradável você tocar no assunto e demonstrar excessiva curiosidade. Os colombianos (ok, os poucos com quem conversei) se demonstram super desconfortáveis pra falar disso, acham que é assunto já superado... Faz sentido. 

Depois de muito sacolejar no barco, uma pausa para o Ceviche. Na época eu ainda estava comendo carne então nem preciso dizer o quanto me esbaldei nessa delícia. E vou dizer, era uma delícia mesmo! Então foi isso... depois de muito "ingiá" na água azulzinha, agradecer a Deus e nem acreditar no que estava vendo, bebi uma cerveja, fiquei lá conversando com o pessoal do hostel que foi comigo para o passeio e depois voltamos. Passeio super tranquilo mas que não recomendo para quem tem abusinho de barco, hehehe. :D

Veja também

0 comentários