San Rafael: Turismo de aventura no Rio Atuel e Valle Grande

18:29

 

Uma das coisas que mais me impressionou durante as férias na Argentina foi perceber a relação que o pessoal de San Rafael tem com a natureza. Sentar na beira do rio, colocar os pés na água gelada e matear é algo que eles levam muito a sério e detestam fazer nas pressas... Se é pra conversar e tomar mate eles farão isso com o maior sentido de presença do mundo!



Se e para dar uma pausa no dia e ver a natureza, eles assistem a paisagem com a mesma concentração e empolgação que damos à TV, por exemplo. Foi um tapa na minha cara (pois faço tudo correndo) e fiquei refletindo muito sobre isso ao sair com Wal e Júlio (que me receberam na casa deles). De fato eles sentem e vivem o que fazem e se preocupam se você está de fato presente ali.


Eu já contei aqui como foi a minha Saga de um Vaqueiro para sair de Buenos Aires e chegar até lá e por isso nesse post vou focar em dois dos vários passeios que fiz durante as férias... e foram muitos (e com preços bem amigos do bolso)! Até agora não consigo acreditar no quanto andamos! :D


Um dos roteiros que eu mais curti foi o do Rio Atuel e o Valle Grande. Da casa de Wal até a parte mais movimentada do Rio Atuel viajamos algo em torno de 50 minutos de carro. Muita gente vai até essa região para acampar e inclusive é algo que eu quero fazer numa próxima oportunidade. Tem um camping lá (o El Sauce) que pareceu super aconchegante e seguro. Fica aí a dica! :)

VALLE GRANDE: RAFTING NA ÁGUA GELADA E GAITADAS

O Valle Grande é o point da galera lá no Verão! Bomba muito e é lotado de turistas, hahaha! O caminho até chegar lá já é um passeio... fomos de carro e a cada curva na estrada, a cada rajada de vento assanhando os meus cabelos e o sol quentinho esquentando meu rosto eu ia sentindo uma euforia muito doida por estar ali. Fiquei parecendo aqueles guri buchudo: vidro da janela aberto e mirando tudo com olhar arregalado.


A empresa que utilizamos os serviços para fazer o rafting foi a Amauta Pacha (clica aí!) e o lugar é exatamente essa beleza toda que aparece no vídeo... foi nesse rio que fizemos o rafting, incrível! O passeio todo sai em média 200 pesos por pessoa (mais ou menos R$ 40,00) e te dá direito a ficar num espaço bem legal com piletas (piscinas), banheiros e bar (o consumo é pago por fora).


Enquanto você espera o barco inflável que vai te levar durante os 10km de descida na água dá pra ficar relaxando por lá bem de boa! É ótimo, sério mesmo. Levamos lanche (eles não implicam se você fizer pique-nique lá), cerveja e eu já estava um tiquinho tonta e super ansiosa esperando o bendito passeio! Se eu sabia que ia ser a maior presepada que o destino me reservava? Só o tempo diria... e disse memo, infregô na minha cara!


Eu estava lá com Wal, Júlio e Ana Paula crente que o passeio seria bem de boa (e foi, não é perigoso mas foi muuuuito engraçado). Ficamos sentados tomando cerveja, vendo o pessoal passar nos barcos e pensando: o que teria de dificuldade em remar pra um lado e para o outro, né não? Me achando muito confiante, fiquei até na beira do rio fazendo belos vídeos e narrando a situação.


Foi aí que entramos no abençoado barco e algo em mim apitou dizendo que isso não ia dar certo... kkkkkkkkkkkk, véi! Fiquei com essa cara aí de #JadeSinistra enquanto o instrutor ficou dando as dicas. Eu e Wal ficamos só naquela troca de olhares e simplesmente não processamos o que era direita-esquerda-alto-dentro (os comandos que ele dava) e só fazíamos bater o nossos remos uns nos outros, sem dar sentido algum ao barco. Ô duas bicha burra!


Ana Paula muito malandramente se intitulou a cinegrafista do passeio, se atracou com a GoPro e ficou muito bem sentada na ponta do barco só rindo da nossa desgraça. Mas Deus tava vendo tudo! Foram 10km de pura risadagem e teve uma hora que o instrutor liberou a nossa entrada no rio. Até aí tudo bem, tudo muito lindo... Eu consegui até sorrir, vê só HAHAHAHAAAIJESUS, PERAINDA!


A gente só esqueceu de um detalhe: descer do bote a gente sabia, todo mundo pulou alegre na água e seguiu o fluxo da correnteza mas e subir, brother? O instrutor deu um grito de ordem pra todo mundo voltar para o barco pois estávamos bem perto de uma tuia de pedra e o resultado foi: todo mundo subiu bem ligêro e as três abestadas (eu, Ana e Wal) não entendíamos como subir. Bateu uma crise de riso na gente, zero força pra subir no bote e puxaram a gente pelo colete e nos jogaram que nem sacos de batata. Eu ria que entalava e enquanto escrevo tô aqui rinchando sozinha lembrando desse dia... muito bom!


Passado o susto e as presepadas, voltamos para o bote e concluímos o passeio. De verdade, vale muuuuuito a pena! :D Ao final tem um ônibus que leva todo mundo de volta ao ponto de partida e tudo certo, só alegria. E detalhe: esse é apenas um dos passeios que tem lá. Fora isso tem cavalgada, trilha, outras opções de passeios aquáticos, enfim... eu ficaria aí acampada três dias e não enjoaria, de verdade.

DIQUE VALLE GRANDE: PASSEIO DE CAIAQUE E UM MUNDÃO D'ÁGUA 
Logo depois do passeio no Rio Atuel seguimos para o dique Valle Grande, que é tipo uma represa que fica numa parte bem alta da região. Fomos até lá acompanhadas de um dos primos de Julio, um amor de pessoa! Por lá é bem simples: achar um local pra deixar o carro, descer um barranco a pé por entre as pedras e sentar no píer, tudo certo!


Nós chegamos lá já passava das 18h mas o sol estava iluminando tudo sem aquela agressividade chata de encandear, sabe? Eu ficava impressionada o tempo todo, pois tô acostumada a ver o sol indo embora logo depois das 17h30... tinha hora que me dava uns tilts pois eu sentia o corpo super cansado e pedindo cama e ficava sem entender pois "era dia". Quando me ligava de olhar o relógio já era super tarde mas a vontade de aproveitar tudo era tanta que eu ficava segurando o sono! :)


É claro que eu achei pouco demonstrar a minha falta de habilidade no rafting e resolvi ser Joselita Sem Noção no caiaque também. O passeio custou 40 pesos e fui com um amigo de Julio. Remamos por uns quarenta minutos e foi bem bacana me sentir miúda no meio daquele mundão de água e montanhas. Quando fomos nos distanciando e ficou só o barulho do remo batendo na água foi bem legal... depois parei e fiquei olhando para o céu com sorriso de orelha a orelha imaginando o quanto aquilo estava mudando as coisas dentro de mim. Eu gosto dessas viagens por isso... é quando eu aprendo e decido o que e prioridade pra minha vida.


O dique Valle Grande é um mundo de água... foi ótimo ficar lá vendo o sol indo embora, sentindo um cansaço-bom no corpo e se eu pudesse dar uma trilha sonora para esse lugar, para esse passeio, seria um disco do Bomba Estéreo (escuta, é lindo!) pois consegue narrar e descrever exatamente o que eu senti ali. Uma calmaria sem tamanho.


Uma das coisas que mais gostei e busquei prestar atenção nessa viagem foi a relação com o meu corpo. Sempre fui muito-muito envergonhada de ficar de biquíni ou "pouca roupa" na frente dos outros (de alguns outros especificamente) e a sensação de julgamento era horripilante... me paralisava geral. Mas tudo é questão de escolha mesmo e como mudar de companhia faz diferença no processo interno, viu? Estar rodeada de gente que tá preocupada em saber se você está se divertindo e não quantas dobras tu tem na barriga é libertador!


E ó, falo isso em relação a tudo... às amigas, aos bofes, às relações (de love, de trabalho, de vida). Prestar mais atenção em como eu me sinto (à vontade, envergonhada, alegre, livre, com medo) quando estou perto de alguém tem sido uma verdadeira bênção no processo de curadoria das companhias. O que tem dentro de nós é importante e forte, mas é sempre bom estar consciente das presenças e ao lado do que nos edifica, né? Nessa viagem pense muito sobre isso. ;)

ARRUMA AS MALAS E VAI!


Wal e Júlio são super acessíveis e estão oferecendo passeios em San Rafael (Mendoza) a preços bem amigos. Ele é argentino e ela brasileira, têm uma energia incrível, paciência de Jó e muito pique pra aguentar todos os trancos! Vocês podem entrar em contato com eles por aqui e acertar as datas e os roteiros. Também rola contato pelo WhatsApp, os números são: Júlio (+54 9 2604 534563) e Wal (+55 83 9800-6587).

Boa viagem! :*

Veja também

0 comentários