Rio de Janeiro: passeio na Ilha de Paquetá

07:42


Se você vai para o Rio de Janeiro e quer fazer passeios que possam ir além da famigerada foto de braços abertos no Cristo Redentor (fiz esse passeio e contei aqui) ou da visita no Museu do Amanhã (é bonito mas sem alma, tipo coisa construída pra turista ver mesmo!), tem uma dica simples e bem baratinha: Ilha de Paquetá. Primeiro que eu fiquei surpresa por saber que se trata de um bairro do Rio e o que me deixa mais chocada é que um lugar como esse recebe tão pouca indicação ou pior, às vezes nem figura como lugar a ser visitado quando se monta um roteiro de passeios para essa cidade.


O acesso até lá é feito por balsas que partem da Praça XV, no centro do Rio. O passeio já é interessante daí com as paisagens incríveis de lindas. Cada bilhete custa R$ 6,10 e os horários podem ser conferidos aqui nesse site. A viagem é super tranquila, segura e dura menos de uma hora. Para quem tem medo de barco ou coisas que envolvam o mar/água, se tranquilize: mal dá pra enjoar pois as balsas tem uma estabilidade bem boa e tem equipamentos de segurança. Muita gente inclusive leva os pets ou as bicicletas e todo mundo vai de balsa, sem problemas!


Bicicleta, aliás, é a pedida para quem quer aproveitar a ilha! Caso você não tenha uma, nem se preocupe, o que não faltam por lá são bicicletas de todo tipo para alugar e com preços super amigos: variam de R$ 5,00 a R$ 10,00 a hora e aceitam pagamento no cartão de débito. O interessante é que eu cheguei pedindo cadeados, para quando eu parasse a bicicleta pudesse "amarrar" ela em algum lugar... e a minha pergunta foi a coisa mais estranha pra eles: não precisa. É uma ilha onde todo mundo praticamente se conhece, tem pouco mais de quatro mil moradores e deixar uma bicicleta encostada é a coisa mais natural por lá.


Na Ilha de Paquetá tem caixa eletrônico mas recomendo levar dinheiro em espécie pois em alguns restaurantes eles não tem a maquineta e sair de lá sem experimentar os peixes com pão ou batata me deixaria triste, hahaha! Portanto, trocadinho no bolso! O prato mais básico, como esse aí da foto, custa R$ 20,00 e a cerveja (latão life style) custa R$ 7,00.


Por lá tem vários restaurantes, lanchonetes e padarias que oferecem desde as refeições mais básicas (sanduíches, sucos naturais, pratos-feitos) até algumas mais elaboradas (como peixadas ou massas especiais, por exemplo). Por isso que gostei tanto de lá: com muito ou pouco dinheiro, você vai se divertir! Se quer gastar um pouco mais e curtir um almoço romântico num lugar legal? Tem como! Mas se a pedida é economizar e levar uma cestinha de piquenique, sem problemas... é só caminhar (ou pedalar) até a Ponte da Saudade, escolher um lugar legal pra sentar no pier e ficar admirando a paisagem encantadora! Foi o que eu fiz. :)


Tentar elaborar um roteiro fixo e do que você deve fazer na ilha seria muita brutalidade, até porque o grande convite que Paquetá te faz é justamente esse: relaxar, curtir com calma o espaço ou pedaço de ilha que você achar mais bonito. Agora, claro, tem locais que são até óbvios de citar: o Parque Darke de Mattos (prepare-se para fazer uma mini-trilha e chegar até o mirante, é lindo!), a Casa de artes de Paquetá e a Praia da Moreninha, sendo esta última a mais famosa das paradas da Ilha.


Não se preocupe em se perder em Paquetá... aliás, se isso acontecer, aproveite! O lugar é bonito, é calmo, não tem barulho de trânsito, é perfeito para levar crianças, tranquilo para ir sozinha e pensar na vida ou fazer um passeio diferente com o/a companheiro/a e ficar lá curtindo um dia de paz! Sinceramente, foi um dos lugares mais bonitos e mágicos que já visitei no Rio (e ok, relevem o fato de eu não conhecer muito).


Sem barulho de carros (apenas viaturas, ambulâncias e o caminhão do lixo tem passagem livre na ilha, mas no geral automóveis são proibidos), com um clima maravilhoso e boas opções de alimentação e passeios: vá por mim, não tem como dar errado! E uma última dica, para quem tem dificuldades de locomoção, é fazer os passeios de charretes elétricas. Custam em média R$ 70,00 e o bacana é que o guia vai explicando detalhes e histórias de cada ponto turístico. Tô falando, é passeio pra toda família mesmo.


RESUMÃO // ILHA DE PAQUETÁ
Acesso: por balsas, cada viagem custa R$ 6,10 e horários podem ser vistos aqui.
Alugar bicicleta: custa de R$ 5,00 a R$ 10,00 a hora
O que ver: Parque Darke de Mattos, Praia da Moreninha, Casa de artes de Paquetá, Ponte da Saudade

Veja também

0 comentários