São Miguel dos Milagres: sítio na praia e a Rota Ecológica

18:28


Saímos de Recife (PE) com destino à Praia do Toque, localizada em São Miguel dos Milagres (AL), pois era lá o endereço da nossa hospedagem. A viagem foi tranquila e a primeira dica é: não coloque "São Miguel dos Milagres" como destino no GPS, isso porque a ida sugerida inclui apenas um caminho, o mais longo! Se você vai sair de Pernambuco, não ignore esse conselho: coloque o destino final Japaratinga! É que chegando até lá é possível pegar uma balsa (R$ 15,00 por veículo) para chegar à tão aguardada Rota Ecológica dos Milagres, que começa por Porto de Pedras e segue por São Miguel dos Milagres (nosso destino) e acaba em Barra de Camaragibe. Poupa um bom tempo de estrada!


A sinalização é precária então sempre fique ligado nos quilômetros da Rota dos Milagres. Por exemplo: a nossa hospedagem ficava na altura do KM-10 e é assim que as pessoas dão a informação. "Tal lugar, entrando à esquerda do KM-12", ou seja: as pequenas e discretas plaquinhas na estrada serão importantes para isso! A estrada tem paisagens incríveis e chegando na Rota Ecológica, vale a pena dirigir devagar e ir parando para olhar os detalhes do trajeto. Um lugar onde não é difícil ver costumes do interior. Tem igrejas antigas, uma praça onde uma TV fica ligada à noite e assim mesmo, gratuitamente, para que os vizinhos se juntem nos bancos e possam assistir novelas ou jornal. 



Pescadores costurando as suas redes nas varandas, gente andando de moto na estrada sem usar capacete, turistas indo e voltando de buggy com cabelos ao vento e tirando selfies. Abafado, calor. Crianças misturadas com adultos jogando bola e levantando a areia da praia e ao fundo, um monte de barquinhos balançando no mar (se a maré tiver cheia). São paisagens simples e bonitas, daquelas que a gente chega respira fundo quando vê. E sorri... sorri porque entende que por mais apressado, competitivo e exaustivo que seja o mundo agora, há sempre lugares assim, mágicos, que resistem a essas pressões e estão ali, existindo no tempo paciente. 


A comida é uma delícia e tem peixe de todo jeito: frito, empanado, na moqueca, com pirão, na brasa ou sendo a "mistura" do prato feito. Em São Miguel dos Milagres não falta sol, calor e praias com águas quentes (não mornas, quentes). Em acomodações luxuosas e quase cinematográficas, em camping, hostel, pousada ou sítio: dá pra fazer uma viagem que caiba no orçamento. Viajei com meu namorado no modo economia, com uma garrafa de frisante e uma de vinho na mala, cervejas no cooler, amendoins de tira-gosto e dinheiro pra ser gasto com modéstia & parcimônia. ;) 


HOSPEDAGEM: SÍTIO PEIXE DO MATO
No meu aniversário de 30 anos viajei para a Praia de Pipa (RN) e fiquei numa pousada encantadora, simples e em total contato com a natureza. Esse ano para comemorar os 31 anos não queria algo muito diferente: silêncio, praia, calmaria e uma hospedagem que fugisse do padrão comercial de turismo (impessoalidade, corredores, café nas pressas e tendo que mostrar o crachá com o número do quarto). Eu queria estar "no mato", queria rede, vinho à noite num local onde corresse vento mas ao mesmo tempo que eu pudesse fazer passeios na praia durante o dia, tomar banho de mar... Foi quando estava no Instagram e vi uma publicidade do Sítio Peixe do Mato.


Foi amor à primeira vista e de quebra consegui pegar uma promoção (diária a R$ 200,00 num chalé inteiro pra casal e com café da manhã). Mas atenção ao detalhe: viajei em fevereiro de 2019 (entre os dias 08 e 11) mas reservei a hospedagem em outubro de 2018! Motivo? Isso mesmo: conseguir juntar o dinheiro pra viajar e já me planejar para as outras despesas (gasolina, alimentação). Então fiz um pagamento de 50% já na reserva e o restante paguei quando cheguei lá (tudo por transferência bancária mesmo). Essa antecedência, para uma pessoa ansiosa e controladora como eu, ajuda muito no processo de "calma, vai dar tudo certo". 


O Sítio Peixe do Mato é a pedida certa para quem não gosta de agitação e leva a sério o contato com a natureza. Logo ao chegar você tem como recepção a alegria de duas simpáticas cadelas que com latidos e lambidas dão logo as boas vindas. Tem também uma gatinha felpuda e branquinha, não vai ser raro vê-la cochilando em cima dos bancos de madeira de lá. O café da manhã é delicioso, servido numa mesa grande no "quintal" e tudo bem assim: pertinho do verde, luz natural, livros espalhados por todo lugar. 


Sucos e café quentinho são os melhores convites para começar o dia. Tudo fica ainda melhor com os bolos deliciosos feitos com produtos do próprio sítio, tapiocas com queijo e geleias. Destaque para as conversas super animadas com Cláudia e Josué, que estão na administração do Sítio Peixe do Mato, moram lá e dão dicas preciosas de como aproveitar São Miguel dos Milagres. Eles também acendem fogueira de noite e são super respeitosos, deixam todo mundo à vontade. Logo ao fazer a reserva eles imediatamente já enviam todo um tutorial de como chegar ao sítio (pois fica a aproximadamente 2km da praia, num lugar bem afastado mas seguro!), além de fornecer orientações sobre os passeios. Gostou? Pois já vá cotando aí sua reserva: (82) 99902-2120. 


O lugar é um pouco afastado da parte mais agitada da cidade e durante à noite eu não recomendaria ir a pé (não por ser inseguro, mas por ser bastante escuro mesmo: é sítio!). Mas eis que descobrimos a magia das nossas noites: vinho e pizza! Sim, a Pizzaria do Gênio faz a entrega no sítio até a meia-noite. O valor já com a entrega é R$ 42,00 (inacreditável de tão boa!) e foi assim que jantamos pizza três noites seguidas, tudo certo! Anota aí o telefone: (82) 3295-1498. Uma opção também é comprar o básico (pão, leite, queijo, macarrão, enfim) e cozinhar lá mesmo no sítio. Eles deixam a cozinha livre para os hóspedes, com geladeira, fogão, tudo completinho. É uma opção pra quem quer economizar nas refeições!


O QUE VISITAMOS? 

PRAIA DO PATACHO // É lá que tem os coqueiros famosíssimos onde os turistas fazem fila para tirar foto. Obviamente me prestei a esse papel. Minha dica? Vá no final da tarde, fica quase vazio. De manhã tem muita (muita!) gente com celular na mão, chega a ser artificial e invasivo, não curti muito essa parte aí. Uma dica preciosa: se você não curte muito andar de excursão, o ideal é ir de carro e fazer essas paradas/passeios com mais calma. No Patacho, o melhor lugar para levar a cadeirinha e o guarda-sol e ficar bem de boa tomando a sua cervejinha é a estradinha de coqueiros que fica na lateral da Villa Nandie (próximo aos tão famosos coqueiros tortos da Praia). Para chegar até lá pela Rota dos Milagres é fácil: vá pela entrada que sinaliza a Reserva do Patacho, no KM-18 (antes do posto BR) e siga pela estrada de terra. Vimos muito policiamento por lá, me senti segura e à vontade. 


PRAIA DO TOQUE // Primeiro que eu fiquei chocadíssima com o acesso à praia do toque: ou você se presta a entrar pelo Milagres do Toque Beach Clube (e paga R$ 20,00 por isso!) ou então você vai por uma porteirinha que tem, praticamente invadindo o que seria uma propriedade privada. Achei super estranho praia ter dono, mas em São Miguel dos Milagres alguns trechos são tomados por empresários, pousadas, hoteis... achei chato. Ah, e não faltarão passeios de barco (R$ 50,00 por pessoa) para levar a galera pra ver os corais e peixinhos. Não fui pois estava sem grana e sinceramente não me apetece esses passeios de turma/turísticos ao extremo, com hora pra sair e voltar e todos aqueles protocolos de excursão. Meu namorado e eu preferimos montar nosso kit-farofa, abrir o guarda-sol e beber a nossa cerveja à beira mar, conversando mil besteiras e de vez em quando indo tomar banho na água super quente! (Gostaram aí da disfarçada no texto pra não dizer que eu tava entrando na água meeesmo pra fazer xixi?) :P 



PONTE DO RIO TATUAMUNHA // É muito linda a vista daí. Cenário incrível de muito verde. Engraçado que o pessoal da cidade nem dá muito valor, entende como algo muito trivial, isso porque se trata de um acesso utilizado diariamente por moradores da Vila de Tatuamunha. O que pra nós, turistas, é algo rústico e exótico, para muitas pessoas chega a ser um risco corrido diariamente... imagina passar aí com criança no colo, com idosos, no período da noite! Fiz a pose, achei bonito mas meu lado jornalista "apitou" na hora, chegamos a conversar com uma moradora, que disse que a prefeitura de vez em quando troca as tábuas mas que a iniciativa de manter a ponte parte mesmo da população, por pura necessidade. Para ter acesso a essa ponte, você deve seguir pela Rota Ecológica e entrar nas proximidades da ponte de concreto do kM-16. De lá até esse ponto abaixo, onde tirei a foto, são aproximadamente 3km indo por estrada de terra.



PRAIA DO MARCENEIRO // Essa é uma das praias mais famosas por causa da bendita Capelinha dos Milagres. Dá pra ir caminhando até lá (aproximadamente 200 metros) mas só pudemos tirar fotos na parte externa. É que depois da sequência de casamento de famosos, para entrar lá é preciso fazer uma reserva. Fica bem colada com a praia do Riacho, que tem melhor estrutura, com concentração de bares, sorveterias, saídas de passeio de barco e serviço de restaurante. A entrada fica nas proximidades do KM-03 e o bacana é que além dessa concentração de serviços básicos, conta com banho de chuveirão (salva muito no calor e pra tirar o sal antes de voltar pra casa!). 



O QUE COMER? 
Não faltarão opções de comida para quem vai percorrer a Rota dos Milagres. Desde acarajé de R$ 5,00 na praia até churrasquinhos, cocadas, caldos e drinks mais sofisticados servidos em quiosques, tem de tudo! Para almoço, indico demais o Restaurante e Galeto do Gil, fica às margens da BR na altura de Porto das Pedras e tem pratos individuais muito bem servidos a partir de R$ 15,00 e detalhe: com peixe como opção. Peixe bom! Sinceramente, melhor custo-benefício para quem está viajando com pouca grana mas obviamente quer comer bem. 

Também não dá pra sair de São Miguel dos Milagres sem provar uma peixada! Comemos uma (que servia bem duas pessoas) por R$ 80,00 no Restaurante Kiosque do Massau, que fica às margens da estrada da Rota dos Milagres. Achei caro, não vou mentir. Por isso o Oscar vai para... Tapioca da Elisângela, na Praça Nossa Senhora Mãe do Povo! Motivo? Além do sabor (provamos a de Nutella com banana da terra e a de lagosta: ambas, divinas!) mas enfim, além de muito deliciosas e com preços variando de R$ 5,00 a R$ 20,00 o bacana é que uma única tapioca serve muito bem duas pessoas pois dona Elisângela não tem miséria quando o assunto é recheio e coloca no capricho. É pra sair de lá bolando mesmo, aprovadíssima! 


#DicaDeLisa // No mais, é isso... não espero ter todo o dinheiro do universo para fazer uma viagem. Começo pela reserva do hotel ou compra das passagens (em caso de viajar de avião) e vou pagando de pouco em pouco e nunca, jamais, me envergonho de fazer a viagem como o meu orçamento pode. Viajar é pra ser, além de tudo, diversão e aprendizado. Por isso, se for pra pensar no meu aniversário com meeeeeeeses de antecedência e ir juntando de R$ 20 em R$ 20 pra pagar a hospedagem/passagem, tranquilo, é assim que eu vou! ;)

Veja também

1 comentários