Um mês na Espanha: o Verão em Madrid e dicas para economizar

14:19


Tinto de verano, bocadillo de calamares, paella, tortilla, azeitona, vinho e uns Burger King e Mc Donald’s para equilibrar o orçamento, pois não tem estudante que possa com Euro! Foram 33 dias de Espanha, tendo a cidade de Madrid como local de hospedagem, mas economizando aqui e ali deu para conhecer outras quatro cidades: Toledo, Segovia, Ávila e Sevilla. Quer dicas pra economizar e curtir um verão na Espanha? Pois puxa o banco e vem cá!


DOCUMENTOS
Brasileiros não precisam de visto para entrar na Espanha. Mas uma coisa que eu temia muito era ser barrada no aeroporto! Fiz um checklist de todos os documentos que eram necessários e coloquei tudo numa pastinha: passaporte, comprovante de hospedagem do Airbnb, passagem (ida e volta), comprovante de matrícula/vínculo com Universidade (no meu caso, que estava indo a estudo) e comprovação financeira pois sim, caso não saibam, é preciso comprovar uma quantidade mínima em euro. Eu li os requisitos de entrada de estrangeiros mil vezes, de cabo a rabo, e recomendo que você faça o mesmo. Tem tudo aqui. No final das contas a imigração foi super tranquila, só perguntaram o que eu ia fazer, mostrei os documentos e pronto! Porém, mesmo depois de ter passado no raio-X, um guarda me parou e perguntou de onde eu vinha e quando eu falei que era do Brasil, minha mala passou por uma segunda revista. #Chateada porém nada demais, vida que seguiu tranquila! 


CHIP & INTERNET
Não caia no conto do chip de aeroporto! 😉 Assim que desci do avião fiquei desesperada pensando que tinha que comprar logo o chip. Mas calma: o aeroporto Madrid-Barajas tem Wifi e é suficiente pra você se localizar, dar um alô pra família, gravar o Story de #ChegueiMadrid e chamar um Uber (se for o caso) ou colocar no GPS o caminho via metrô (que foi o que eu fiz). Dentro do aeroporto tem chips que custam 80 euros: olha a minha cara de quem converteu na hora e quase teve um infarto no miocárdio! Se for caso de vida ou morte, vá em frente. Se não, siga a dica: basta passar a roleta que dá acesso ao metrô (a estação fica dentro do aeroporto!) e você encontrará o chip por 15 euros. Quer melhor? No centro se encontra a 07 euros! Eu usei o Orange e fiquei super satisfeita. Fiz uma recarga inicial de 10 euros e o plano de 7GB e deu demais, eu praticamente postava foto e vídeo toda hora no Instagram, fiz chamadas de vídeo no WhatsApp e era uma maravilha, recomendo! 

Imagem retirada do site oficial do metrô 

DO AEROPORTO ATÉ O HOTEL/HOSTEL/AIRBNB
Uber? Nunca nem vi lá na Espanha! Do aeroporto até o apartamento onde eu fiquei hospedada a tarifa em Uber chegava a 40 euros, simplesmente a metade do valor que eu paguei durante todo o mês para usar o transporte público. 😂 O que eu fiz? Caminhei até a estação de metrô (que fica dentro do aeroporto, portanto todo o trajeto no ar condicionado e em segurança) e de lá peguei o metrô até meu destino. Em resumo: só usei o metrô, o trem (Renfe) e ônibus. Comprei os dois cartões (um para o trem e outro que serve tanto para o metrô quanto ônibus) nas máquinas de autoatendimento e apesar de passar umas vergonhas (apertei os botões errados, não sabia onde colocar as moedas), deu certo! Ah, e importante: tenha sempre moedas ou no máximo notas de 10 euros pois poucas máquinas tem troco ou aceitam notas acima de 50 euros. Outra dica: peguei o cartão sencillo ou 10 viajes, pois dava para fazer as recargas, já que eu passei um mês por lá.


AIRBNB: HOSPEDAGEM NO PRECINHO!
Foram 33 dias de hospedagem e quando eu fui cotar valores em hostel ou em hotel, pensei em desistir da viagem pois muito caro para o (meu) orçamento! Ainda bem que Airbnb existe pois foi com esse maravilhoso site que eu encontrei a casa de Susana (só clica AQUI e vem ver que aconchegante). O valor saiu praticamente o preço de um aluguel de apartamento/flat de uma capital, sem contar que eu pude economizar bastante pois: lavava minhas roupas lá, internet funcionando perfeitamente, usava a geladeira da casa e cozinhava minha comida. Susana literalmente entregou a chave de casa e eu me sentia super livre e à vontade, zero reclamações e inclusive voltaria facilmente. O bairro onde o apartamento dela fica é perto de supermercado, o metrô ficava a menos de 1,5km e eu ia caminhando, super seguro!


ONDE COMER
Para um orçamento de estudante, é claro que eu equilibrei: dias de luta (Mc Donald's, comida de rua, Burger King e Carrefour) e dias de glória (restaurantes da Plaza Mayor com paella para duas pessoas a 25 euros + duas taças de bebida). E nesse intervalo visitei os 100 Montaditos, que tem promoções maravilhosas e dias com petiscos a 1 euro e bebida a 1,50. É pra encher a barriga mesmo! Outro lugar super bacana é o Mercado San Miguel, que fica coladinho/pertinho da Plaza Mayor e lá tem uma vantagem: qualquer bebida que você compre vem com as famosas tapas, que são acompanhamentos. As azeitonas de lá são divinas, os frutos do mar nem se fala e os sanduíches de jamón serrado e calamares (lulas fritas) matam a fome! 


ESTUDO & VIAGEM
Essa viagem foi um sonho que consegui realizar com a ajuda de muita gente, em especial: o amigo que me emprestou o cartão de crédito para parcelar a passagem (consegui um voo direto de Recife pela Air Europa: pouco mais de 8h e eu estava no aeroporto Barajas, iuhu!), até outro amigo que é gerente em uma agência de Intercâmbio (a Experimento) e me presenteou com o seguro viagem (é obrigatório para ir à Espanha e se você é da Paraíba aconselho comprar aqui), até o meu companheiro, que segurou a onda financeira e logisticamente, cuidando da nossa gatinha e da nossa casa em Recife, além da minha irmã que pagou minhas sessões de terapia antes da viagem pois até febre emocional eu tive de tão ansiosa e de besta: deu tudo certo! 😏 Apresentei artigo durante um evento que discutia jornalismo e tecnologia, fui orientada por uma professora da Universidad Carlos III de Madrid, consegui escrever dois artigos por lá e li, li, li muito e usei a biblioteca de lá com louvor! 😝 Foram férias muito lindas, não vejo a hora de voltar para essa rotina de estudo-viagem!


Veja também

0 comentários